Lastarria

Chile

Veja as melhores dicas para sua viagem ao Chile

Cultural

Dicas exclusivas e diversidade cultural

WellComeAboard

 

A doce rotina de Francisco Gonzalez

 

Francisco Gonzalez, 65 anos de idade, não está aposentado. Por que, já que alcançou a idade mínima para aposentar-se segundo as regras do Chile?

Dentro da informalidade de sua atividade diária, ele não conseguiu enxergar as preocupações dos desafios futuros de uma poupança para quando ele parasse de trabalhar. Porque ele ama tanto seu ofício que não está preocupado com a idade da aposentadoria. Gonzalez quer viver esta rotina até morrer. Engana-se quem pensa que seu ofício é vender livros.

Gonzalez respira literatura e se deleita em trocar impressões com os transeuntes sobre o que há de melhor na literatura latino-americana e a vida de seus autores.

Foi assim que eu soube que o chileno Roberto Ampuero se desiludiu do sonho revolucionário quando confrontou a realidade do regime cubano com o sonho libertador que ele acalentava em seus ideais.

Foi Gonzalez que me contou também sobre Luis Sepulveda e Hernan Rivera Letelier dois outros consagrados autores chilenos da atualidade.

O vídeo com a nossa conversa você pode conferir aqui.

Como o Vaticano em Roma promove um resgate da espiritualidade, evoca religião e inspiração em poucos metros quadrados dentro de uma metrópole, Lastarria resgata um sonho de expressão, liberdade e diversidade. Tudo a poucos passos de onde saíam as ordens de uma das mais autoritárias ditaduras da América Latina, o edifício Diego Portales, que por anos foi lugar de trabalho do ditador Augusto Pinochet.

Assim é Lastarria, fascinante porque abriga história política, educação, arte, cultura que esbarra em você nas calçadas, nas lojas, nas bancas de livreiros e artesãos. Você tropeça em música, em cinema e em sabores diversos, até mesmo uma improvável “feria gastronômica vegetariana de Canabis”.

Quando faz de Lastarria o ponto de partida de sua viagem a Santiago, você está no coração da cidade e dali parte para as artérias que irrigam o cotidiano desse cidadão quixotesco que é o santiaguino típico.  Nesse caminho você terá uma perspectiva diferente dos tradicionais turistas de veraneios e invernais que enxergam Santiago apenas como uma escala para uma alta temporada de boa neve ( a estação de esqui Valle Nevado fica a cerca de 50km) ou de um passeio bucólico pelos vinhedos do Vale Central.

Nos arredores de Lastarrria estão as principais universidades chilenas, a poucos quarteirões você se  depara com paisagens tão diversas como o Museu de Belas Artes , o Cerro Santa Lucía, Parque San Boja, Parque Florestal e de lá ainda saem veios que vão te levar ao Cerro San Cristóbal, onde está uma das casas do poeta Pablo Neruda, a Enoteca, a imagem da Virgem, ao zoologico, ao tradicional passeio de funicular, ao boêmio bairro da Bela Vista, ao Cerro Santa Lucía, e ao romântico Rio Mapocho. 

Comece pelo Museu de Artes Visuais (MAVI) que está ao lado do Museu Arqueológico de Santiago. Depois atravesse e entre na Discos Lastarria, uma pequena loja com vitrine para a rua José Victorino Lastarria. Ali você embarcará para uma viagem ao passado e encontrará o que há de melhor nas lembranças dos anos 60, 70, 80 e 90 revisitando o vinil na sua mais genuína expressão.

Atravesse de novo a rua e compre, para mais tarde, ingressos no El Biografo, o cinema que lhe dará a certeza de que está entrando no velho Cinema Paradiso, a sala de projeções que deu nome ao filme do italiano Giuseppe Tornatore no fim dos anos 80.  Um cinema que sobreviveu ao período autoritário mesmo com filmes considerados ousados e inconvenientes para aquele período.

Na esquina oposta pare e faça um almoço leve com salada, quiche e uma copa de vinho no restaurante que leva o mesmo nome do cinema e que tem como inspiração as diferentes obras primas da sétima arte. Enquanto você almoça, não se espante com o olhar enigmático de um Alfred Hitchcock em tamanho real que o observará o tempo todo do alto de uma escada que leva ao terraço do restaurante. Há também diferentes câmeras, relíquias da indústria cinematográfica, espalhadas pelo local.

Terminado o almoço caminhe um pouco mais para conversar com os livreiros que ficam pela rua calçada onde se concentram as barracas de artesanatos, antiguidades, bijuterias e muitos livros.

Francisco Gonzalez, 65 anos de idade, é o típico livreiro envolvido e conhecedor de toda a recente evolução da literatura chilena e nos conta sobre os grandes autores da atualidade no país. Ele destaca Roberto Ampuero, Luis Sepulveda e Hernán Rivera Letelier. E eu acrescento Jorge Edwards, cujo primoroso “El descubrimiento de la pintura” comprei numa das barracas de Lastarria.

Agora vai começar a sessão e voltamos para o El Biografo para ver Francofonia, um filme que combina deliciosamente com esta atmosfera de Lastarria.

VEJA A GALERIA DE FOTOS

Lastarria não é uma cidade. Mas também é mais do que um bairro. Lastarria é um mundo onde diversas expressões artísticas e culturais brotam fazendo desse pedaço de Santiago um lugar mágico. Lastarria se ergue como um oásis no meio de tanto concreto e prédio moderno da urbe santiaguina.

MARA LUQUET

Especialista em finanças pessoais

BEST PROMOTIONS

CONFIRA OUTROS DESTINOS

Lastarria não é uma cidade. Mas também é mais do que um bairro. Lastarria é um mundo onde diversas expressões artísticas e culturais brotam fazendo desse pedaço de Santiago um lugar mágico

DETAILS

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nunc ut efficitur ante. Donec dapibus dictum scelerisque.

DETAILS

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nunc ut efficitur ante. Donec dapibus dictum scelerisque.

DETAILS